Prefeitura recebe novos agentes para Defesa Civil de Porto Alegre

11/09/2023 17:44
Pedro Piegas / PMPA
Executivo
Prefeito conversa com novos agentes da Defesa Civil Municipal

Os 18 novos servidores temporários da Defesa Civil de Porto Alegre foram recepcionados nesta segunda-feira, 11, no Centro Administrativo Municipal. Os futuros agentes, que passarão por integração e treinamento, participaram de processo seletivo simplificado para 30 vagas de Agente de Serviços Técnicos e Operacionais, em agosto. O prefeito Sebastião Melo deu as boas vindas e explicou quais os anseios em relação a contratação.

“Temos muito trabalho a fazer na cidade e o reforço do efetivo é fundamental. Só nas áreas de risco, são cerca de 85 mil moradores. Precisamos de prevenção, com uma atuação de muita atitude e solidariedade”, reforçou o prefeito.

O número total de vagas foi ocupada, porém 12 candidatos ainda estão na fase de perícia médica e documentação. A expectativa é de que os servidores estejam aptos para a atuar nas regiões da cidade no final do mês de outubro. Os requisitos mínimos exigidos para o cargo foram Ensino Médio completo, Carteira de Habilitação categoria “B” e comprovação de experiência profissional na função/cargo, de no mínimo quatro meses ininterruptos. Cursos na área, como bombeiro civil, também pontuavam a favor. Os requisitos fazem com que os selecionados possuam diversas habilidades necessária para atuar no órgão.

“A nova turma chega num momento importante para o órgão. É a primeira vez que a Defesa Civil efetua esse tipo de contratação. A expansão no número de servidores permite intensificarmos algumas atividades como as de prevenção, além de iniciarmos um trabalho comunitário com a criação de núcleos de Proteção e Defesa Civil nas 17 regiões do Orçamento Participativo”, destacou o coordenador da Defesa Civil de Porto Alegre, Evaldo Rodrigues.

Após a acolhida, os novos agentes iniciaram uma força tarefa para organização e triagem das doações recebidas na semana que passou.

Reforço - O prefeito Sebastião Melo sancionou, em 25 de julho, duas leis para qualificar a Defesa Civil Municipal. Uma delas autorizava a contratação, por prazo determinado, dos 30 Agentes de Serviços Técnicos e Operacionais para atuar na Defesa Civil, em atividades de proteção e resposta a situações de risco de desastre natural, tecnológico ou causado por humanos. Já a outra criava 50 cargos efetivos de Agentes de Serviços Técnicos e Operacionais, a serem preenchidos futuramente por concurso público.

 

Bárbara Barbieri

Gilmar Martins