Meninos de abrigo residencial participam de curso de fotografia

11/11/2021 14:06
Giulian Serafim / PMPA
Desenvolvimento social
Seis adolescentes entre 14 e 18 anos concluíram a capacitação na noite dessa quarta

Dos seis adolescentes entre 14 e 18 anos que conclu√≠ram na noite de quarta-feira, 10, o Curso de Introdu√ß√£o √† Fotografia promovido no Abrigo Residencial AR 11, um deles j√° ingressou no mercado de trabalho. Erik Lopes da Silva ganhou autonomia ao passar a residir em uma rep√ļblica quando completou 18 anos, em setembro deste ano.

A capacita√ß√£o para iniciantes buscou ensinar as t√©cnicas da fotografia, despertar o olhar cr√≠tico e promover a cidadania e gera√ß√£o de renda. Foram sete aulas realizadas de setembro a novembro. O curso √© resultado do Projeto Plantando Vis√Ķes, coordenado pelo fot√≥grafo Gabriel Poncio. O AR 11 integra a Rede Parceira da Funda√ß√£o de Assist√™ncia Social e Cidadania (Fasc), atrav√©s da Associa√ß√£o Comunit√°ria Osicom.

Durante a formatura, a presidente da Fasc, C√°tia Lara Martins, falou da import√Ęncia da

Giulian Serafim / PMPA
Desenvolvimento social
Curso buscou ensinar as técnicas da fotografia, despertar o olhar crítico e promover a cidadania e geração de renda

parceria em um espa√ßo de acolhimento institucional e chamou a aten√ß√£o √†s oportunidades que a educa√ß√£o possibilita, como o aprendizado no curso e o significado das imagens ilustradas em cada trabalho. ‚ÄúQue seja o momento de vivenciar a liberta√ß√£o que o conhecimento nos proporciona. O mais importante √© saber que a educa√ß√£o √© acess√≠vel a todos. √Č um direito de todos‚ÄĚ, ressaltou.

O fot√≥grafo Gabriel Poncio destacou o conte√ļdo da capacita√ß√£o,¬†que foca em registro de eventos culturais, na fotografia de produtos e dicas para renda no marketing digital. ‚ÄúA nossa proposta √© a liberdade po√©tica, desenvolvimento¬†de um olhar cr√≠tico, proporcionando a reflex√£o sobre o seu cotidiano, os fatos sociais e a cidadania‚ÄĚ, disse.

Para a coordenadora da institui√ß√£o, Lisiane Neves, a conclus√£o do Projeto Plantando Vis√Ķes dentro de um abrigo residencial com as peculiaridades do AR 11 tem v√°rios significados. ‚ÄúPossibilita que eles se olhem com dignidade, pertencimento, beleza, talento e muita sensibilidade.‚ÄĚ

Para os educadores sociais do abrigo, o desempenho do jovem Erik foi exemplar. Ele

chegou no AR 11 em novembro de 2020 e foi desligado em setembro desse ano. Em menos de um ano, o jovem organizou a sua vida. Para Erik, o acolhimento foi fundamental para superar as adversidades. ‚ÄúEu agrade√ßo muito a ajuda da equipe do abrigo. Eu me envolvi com tudo que era errado. Aqui consegui abrir a mente, me ajudou muito. A equipe foi √≥tima‚ÄĚ, afirmou.

 


 

Evelize Fabricio

Andrea Brasil