Saúde apresenta ações do quadrimestre em relatório de gestão

27/09/2022 16:00

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apresentou nesta terça-feira, 27, o relatório de gestão referente ao segundo quadrimestre de 2022 em audiência pública virtual da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) da Câmara Municipal. Acompanhado de diretores da pasta, o secretário Mauro Sparta fez a prestação de contas das ações, serviços e recursos geridos, além de mostrar o monitoramento dos resultados obtidos de maio a agosto (veja a apresentação do relatório).

As ações do período foram direcionadas, em especial, ao enfrentamento da varíola pelo vírus monkeypox, a partir da confirmação do primeiro caso na Capital, em 13 de junho, e da transmissão comunitária, divulgada em 5 de agosto. Entre as iniciativas, Sparta destacou a ampliação da testagem para detecção precoce, ações de vigilância em saúde e estratégias de comunicação, com importante suporte dos serviços de saúde. 

Com relação ao novo coronavírus (Covid-19), até agosto foram confirmados 438.419 casos, com 9.937 óbitos e taxa de ocupação de UTI em 91,7%. A população com esquema vacinal completo (três doses) chega a 59,6%. No dia 23 de agosto, teve início a aplicação da quarta dose para pessoas com 20 anos ou mais.

Outra questão que exigiu mobilização da cidade foi o surto de dengue, maior registrado pela Diretoria de Vigilância em Saúde, mantendo número significativo de casos mesmo no segundo quadrimestre. Foram confirmados 3.201 casos em moradores de Porto Alegre, sendo 2.994 autóctones. A Operação Inverno contabilizou a abertura de 116 leitos para atendimento adulto e 55 pediátricos.

Na Atenção Primária, a Capital possui 132 unidades de saúde (115 contratualizadas, cinco próprias e 13 conveniadas), unidade móvel e cobertura de 62,03% da população com atendimento de equipes de Saúde da Família em agosto. São cinco equipes de Consultório na Rua, sete equipes de saúde prisional, uma equipe multidisciplinar indígena e dois ambulatórios para atendimento de pessoas transsexuais. No âmbito do Programa Saúde na Hora, 39 unidades de saúde possuem 12 horas ou mais de atendimento e 16 atuam até as 22h.

O relatório destaca ainda o financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS), contabilizado ingressos, investimentos e despesas, entre recursos federais, municipais e estaduais. Nas obras, foram concluídas reformas nas unidades de saúde Vila Cruzeiro, Moradas da Hípica e Pitoresca, farmácia homeopática, SAE Hepatites e Farmácia Distrital da Restinga, além de obras no Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas e Hospital de Pronto Socorro.

O documento destaca ações nas áreas de Atenção Primária, Saúde Mental, Regulação, Atenção Hospitalar e Urgências, Assistência Farmacêutica e Laboratorial, Ações Específicas e Vigilância em Saúde. Também trata da atuação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Atenção Domiciliar, Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas, Hospital de Pronto Socorro e Ouvidoria.

Transmitida pela plataforma Zoom, a audiência foi conduzida pela vereadora Cláudia Araújo, presidente da Cosmam. O encontro virtual contou com a participação do secretário-adjunto Richard dos Santos Dias; da coordenadora da Assessoria de Planejamento, Monitoramento e Avaliação, Kelma Soares; da diretora de Atenção Primária, Caroline Schirmer; da diretora do Fundo Municipal de Saúde, Adriana Paltian; do diretor administrativo, Paulo Guimarães; do diretor do HMIPV, Cincinato Fernandes; do diretor médico do HPS, Ronei Anzolch; vereadores Aldacir Oliboni e José Freitas - integrantes da Cosmam, trabalhadores da SMS e integrantes de entidades da área.

 

Vanessa Conte

Lissandra Mendonça

Acompanhe a prefeitura nas redes