Porto Alegre tem 1.366 casos de dengue confirmados

09/05/2023 14:58
Cristine Rochol/PMPA
SMS
Zona Leste é o epicentro da doença na Capital

Porto Alegre tem 1.366 casos confirmados de dengue neste ano, at√© esta ter√ßa-feira, 9. A maioria, 1.320, foi contra√≠da no pr√≥prio munic√≠pio. As notifica√ß√Ķes de suspeitas de pessoas residentes na cidade somam 2.196, indicando que o n√ļmero de casos confirmados corresponde a 62,2% das notifica√ß√Ķes. Foram descartadas 339 suspeitas, 22 apresentam classifica√ß√£o final inconclusiva e 469 seguem em investiga√ß√£o. Dois √≥bitos foram confirmados em decorr√™ncia de dengue em Porto Alegre em 2023, ambos na semana epidemiol√≥gica 18 (30 de abril a 6 de maio). Em 2022, foram registrados quatro √≥bitos por dengue na cidade, sendo o primeiro na mesma semana epidemiol√≥gica.

Os dados est√£o publicados no boletim informativo semanal da Secretaria Municipal de Sa√ļde (SMS) referente √† Semana Epidemiol√≥gica 18 e consideram a data de in√≠cio dos sintomas dos pacientes notificados. O boletim tamb√©m traz dados comparativos entre 2022 e 2023. Neste caso, s√£o apresentadas estat√≠sticas at√© o final da Semana Epidemiol√≥gica 18 de ambos os anos. De acordo com o informativo, em 2022, no per√≠odo, foram 4.200 casos de dengue confirmados na cidade, e 1.364 em 2023.¬† As informa√ß√Ķes constam no banco do Sistema de Informa√ß√£o de Agravos de Notifica√ß√£o (Sinan) na manh√£ desta ter√ßa-feira e est√£o sujeitos a revis√£o pela Diretoria de Vigil√Ęncia em Sa√ļde (DVS).¬†

Na SE 18 (30/4 a 6/5) foram 34 novos casos aut√≥ctones¬†em 11 bairros, assim distribu√≠dos: Vila S√£o Jos√© (12),¬†Vila Jo√£o Pessoa (6),¬†Partenon e Apar√≠cio Borges, quatro em cada bairro, Gl√≥ria (2) e um caso no Arquip√©lago, na Bela Vista, em Higien√≥polis, no Jardim Leopoldina, M√°rio Quintana e Santa Rosa de Lima. O epicentro da dengue em Porto Alegre em 2023 continua sendo a Zona Leste da cidade.¬†Desde o in√≠cio do ano, foram notificadas 2.404 suspeitas de dengue √† vigil√Ęncia epidemiol√≥gica da SMS, das quais 2.196 entre pessoas residentes da Capital.¬†

Em relação ao mosquito Aedes aegypti, o Boletim da SE 18 indica manutenção do alto índice de infestação em 40 dos 46 monitorados com armadilhas na cidade (confira a situação dos bairros aqui), com consequente manutenção do risco de transmissão viral.

 

Patrícia Coelho

Fabiana Kloeckner