Sancionada lei para auxiliar alunos com atrasos na aprendizagem

02/05/2023 15:58
Cesar Lopes / PMPA
Executivo
Melo destaca que leis vêm ao encontro do que já é trabalhado na rede municipal de ensino

O prefeito Sebasti√£o Melo sancionou nesta ter√ßa-feira, 2, em ato realizado no Centro Administrativo Municipal Guilherme Socias Villela, duas leis de autoria da vereadora Cl√°udia Ara√ļjo. A lei 13.380 determina que o munic√≠pio auxilie alunos da rede municipal com preju√≠zos na aprendizagem devido √† pandemia e distanciamento social. O objetivo √© normalizar a frequ√™ncia escolar dos estudantes, promover participa√ß√£o das fam√≠lias no retorno √†s atividades presenciais e de recupera√ß√£o de aprendizagem, al√©m do acolhimento socioemocional das turmas e professores.

A ideia é monitorar a frequência dos estudantes nas aulas e fazer busca ativa daqueles que estiverem com faltas recorrentes. Além disso, a lei sugere ao município premiar as escolas que apresentarem as melhores práticas educacionais no contexto pós-Covid-19. A Secretaria Municipal de Educação (SMED) já desenvolve projetos relacionados com os temas, como o RecomPOA, lançado no início do ano e que envolve 3,2 mil professores e 26.393 alunos em toda a rede municipal de ensino. O programa trabalha com o reforço escolar para compensar as perdas causadas pela pandemia.

‚ÄúAs duas leis v√™m ao encontro do que j√° temos trabalhado na educa√ß√£o, mas precisamos intensificar e acrescentar as sugest√Ķes das legisla√ß√Ķes porque os preju√≠zos na sala de aula foram muitos. Precisamos nos reinventar, aproximar a comunidade escolar e criar uma cultura de conviv√™ncia, de aprendizado e alternativas para que enxerguem a escola como extens√£o de suas casas‚ÄĚ ‚Äď Prefeito Sebasti√£o Melo.

A outra lei sancionada - 13.442 - estabelece a participação de fonoaudiólogos e profissionais de educação na alfabetização de crianças da rede municipal. A proposta é que sejam promovidas estratégias para o desenvolvimento da consciência fonológica, ou seja, a capacidade de perceber, segmentar e manipular sons e sílabas da fala, considerados processos fundamentais para a alfabetização. Conforme a lei, estes profissionais devem estar capacitados e fornecer material didático com base nas necessidades fonológicas dos estudantes em processo de alfabetização.

O Alfabetiza+POA é um dos projetos desenvolvidos pelo município que também busca intensificar as metodologias de alfabetização plena na idade certa e a consciência fonológica já está inclusa nesse processo através dos educadores.

Também estiveram presentes no ato o secretário adjunto da Educação, Claudio Franzen, secretário adjunto de Esporte, Lazer e Juventude, Vinicius Kaster, e o vereador Jessé Sangalli.

 

Manuela Kuhn

Lissandra Mendonça