Prefeitura orienta sobre manejo e cuidados com morcegos

16/01/2024 13:49

Diante da confirma√ß√£o de casos de v√≠rus da raiva em morcegos na Capital, a Secretaria Municipal de Sa√ļde (SMS) informa que nem todo animal est√° contaminado. A doen√ßa √© transmitida em humanos pela saliva do morcego apenas em caso de mordida, arranh√£o ou lambedura.¬†

√Č comum que morcegos procurem a zona urbana da cidade nos meses de calor em busca de alimentos, como cupins, baratas, mosquitos e mariposas. Eles s√£o esp√©cies nativas e n√£o devem ser mortos ou feridos, conforme a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/ 1998).

A Secretaria do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus) refor√ßa que, na ocorr√™ncia com morcegos, o procedimento permitido por lei √© aguardar at√© que os animais abandonem o local e, ap√≥s a sa√≠da, proceder a limpeza para remo√ß√£o das fezes ‚Äď estas podem ser retiradas com aspirador de p√≥ ou com aux√≠lio de √°gua sanit√°ria.

Após a saída dos animais e limpeza, deve-se vedar todas as frestas. O proprietário do local onde há ocorrência com morcegos é orientado a buscar um biólogo especializado para o manejo correto dos animais, dentro do que é permitido por lei.

No caso de situa√ß√£o anormal em que o morcego esteja vivo ou morto (ca√≠do no ch√£o, pendurado em janelas ou cortinas), o animal n√£o deve ser tocado. A recomenda√ß√£o √© ligar para o 156 ou para o setor de Antroponooses da Vigil√Ęncia em Sa√ļde pelo n√ļmero (51) 3289-2450 (tamb√©m com WhatsApp).

Sa√ļde - Pessoas que tiverem acidentes envolvendo morcegos devem procurar atendimento m√©dico em uma das 134 unidades de sa√ļde de Porto Alegre. O profissional avaliar√° a situa√ß√£o e, se for o caso, encaminhar√° para aplica√ß√£o de dose de vacina e/ou soro antirr√°bico.

Carolina Zeni e Carla Bisol

Cristiano Vieira