Jornada científica marca 50 anos do Programa Nacional de Imunizações na Capital

29/09/2023 15:30
Pedro Piegas / PMPA
Executivo
Evento tem participação de profissionais, estudantes e gestores da área da saúde

A 1ª Jornada de Imunizações de Porto Alegre começou na manhã desta sexta-feira, 29, com a participação de profissionais, estudantes e gestores da área da saúde, no auditório da UniRitter Ecossistema Anima, no campus da rua Orfanotrófio. Promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Equipe de Imunizações da Vigilância em Saúde, a programação fecha a semana comemorativa aos 50 anos do Programa Nacional de Imunizações na capital gaúcha.

"Nossos aplausos e carinho aos trabalhadores da saúde que colocam seus esforços para salvar e atender aqueles que mais precisam”, disse o prefeito Sebastião Melo na abertura do evento. “Somos orgulhosos de ser uma Capital que se empenha diariamente em ampliar os índices de vacinação, garantindo o acesso à imunização de cada vez mais porto-alegrenses."

O secretário municipal de Saúde, Fernando Ritter, lembrou a chegada do primeiro lote de vacinas contra a Covid-19 em Porto Alegre. “O fato gerou emoção e alegria às equipes que receberam as doses do imunizante para dar início à campanha de vacinação”, destacou, ressaltando o quanto isso impactou na vida das pessoas. “Na campanha de multivacinação que começa dia 14 de outubro, temos a meta de vacinar 90% do público-alvo e vamos trabalhar muito para isso”, garantiu.

A diretora-geral da Secretaria de Saúde de Porto Alegre, Fernanda Fernandes, ressaltou a necessidade de combater informações falsas contra as vacinas, pois muitas conquistas em saúde pública do último século foram obtidas a partir do avanço da imunização. “Possuímos tecnologias, ciência e profissionalismo para auxiliar a contornar situações adversas como a que tivemos durante a pandemia de Covid-19”, afirmou.

Já a diretora de Atenção Primária da SMS, Vânia Frantz, antecipou que a Capital terá uma grande força tarefa a partir do dia 14, durante a campanha de multivacinação, buscando acessar aqueles que ainda não se vacinaram. “Temos evidências científicas suficientes para garantir que a vacinação salva vidas”, disse. “Se há 50 anos um grupo de técnicos escrevia o Programa Nacional de Imunização, hoje nós temos o dever de honrar o trabalho que foi feito, colocando a vacinação como prioridade nos serviços de saúde.”

Também integraram a mesa de abertura a diretora do Centro de Vigilância em Saúde do Estado, Tani Ranieri, a diretora da UniRitter Ecossistema Ânima, Rachel Ballardin, a diretora de Vigilância em Saúde em exercício, Juliana Maciel, e o representante do Conselho Municipal de Saúde, Waldir Bohn Gass. Ao final da programação, haverá premiação das unidades de saúde e escolas Amigas do PNI, além da premiação dos profissionais de saúde e hospitais.

As palestras contam com a participação do coordenador do PNI no Ministério da Saúde, Eder Gatti, de representantes da Sociedade Brasileira de Imunizações Evelin Plácido e Juarez Cunha, além de servidores e ex-servidores da SMS que fazem parte da trajetória do PNI na cidade. Em debate, a trajetória do programa nacional de imunizações na Capital e temas como os desafios para alavancar as coberturas vacinais no país. O evento tem transmissão on-line pelo youtube.com/@SaudePOA.

 

Vanessa Conte

Gilmar Martins

Acompanhe a prefeitura nas redes