Centro Obstétrico e UTI Neonatal do Hospital de Clínicas fecham para manutenção

29/09/2023 09:08

A partir desta sexta-feira, 29, por 20 dias, o Centro Obstétrico e a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital de Clínicas de Porto Alegre estarão fechados para limpeza dos dutos de ar-condicionado e adequações e reparos de infraestrutura para prevenção de infecções hospitalares, conforme recomendações da Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde e dos serviços de controle de infecção hospitalar.

Neste período, gestantes devem procurar outras instituições hospitalares de referência, como o Complexo Hospitalar Santa Casa, Hospital Fêmina, Hospital Conceição e Hospital Materno Infantil Presidente Vargas, que dispõem de 75 leitos de UTI Neonatal, 70 Unidades de Cuidados Intermediários (UCIs), 38 leitos de obstétricos, 22 salas de recuperação, 112 leitos de alojamento conjunto, 46 leitos para gestantes de alto risco e 26 leitos canguru pelo SUS.

O fechamento não deve agravar a situação das UTIs Neonatais de Porto Alegre. “Vamos monitorar com visitas in loco neste período e solicitar à Secretaria Estadual da Saúde que contribua com plano de contingência para que a Região Metropolitana encaminhe apenas casos de alto risco”, afirma o coordenador Municipal de Urgências da SMS, Paulo Ricardo Bobek.

Conforme plano de contingência do HCPA, foi organizada uma sala cirúrgica para atendimento de emergência a gestantes que chegarem por demanda espontânea e sem tempo hábil para transferência até outro hospital da rede. Também haverá garantia de box de UTI Neonatal para estabilização de RNs que venham a nascer na urgência e necessitem de atendimento crítico, além de disponibilidade de leitos de alojamento conjunto para recebimento de puérperas e RNs de risco habitual. Os atendimentos serão restabelecidos dia 23 de outubro, às 7h.      

A Diretoria de Vigilância em Saúde orienta a todos os serviços hospitalares da cidade e serviços de controle de infecção hospitalar de cada instituição sobre a importância de atender a normativas técnicas nacionais da vigilância sanitária e ambiental. Assim, cada serviço tem autonomia para realizar a limpeza dos dutos de ar-condicionado e os reparos necessários, de acordo com o seu funcionamento e com a periodicidade estabelecida no Plano de Manutenção, Operação e Controle dos sistemas de ar-condicionado.                                                                         

Carolina Zeni

Andrea Brasil

Acompanhe a prefeitura nas redes