Dia do Patrimônio é marcado por lembranças em torno da Casa Godoy

18/08/2022 17:48

A Diretoria de Patrimônio e Memória (DPM) da Secretaria Municipal de Cultura e Economia Criativa (SMCEC) promoveu uma roda de conversa nos jardins da Casa Godoy, um dos raros casarões remanescentes em estilo art nouveau da capital gaúcha. A atividade aconteceu em 17 de agosto, data dedicada à preservação do patrimônio histórico.  

Compareceram ao jardim do casarão cerca de 25 pessoas - entre elas, descendentes das famílias que habitaram as edificações históricas, como Luiz Antônio Godoy Neto e Eliana Saint Pastous Godoy (netos de Jacinto Godoy), Eduarda Godoy (bisneta) e Betty Greco (neta de Januário Greco). Também estiveram presentes ex-alunos de Carlinda Godoy e pessoas que frequentavam a casa, vizinhos do bairro e interessados em memória e patrimônio.

O psiquiatra Luiz Antônio Godoy Neto lembrou da infância na casa dos avós, e contou que eles compraram o imóvel tão logo fora colocado à venda pela família Tschiedel. Ele recordou que o avô conduziu vários tratamentos de saúde à época. Todos lembraram o cuidado com o qual a senhora Wanda Godoy cuidava do casarão, além de outras memórias.

A atividade foi gravada e registrada em filme, foto e texto, e será utilizada como fonte histórica para um projeto de restauração do jardim da Casa Godoy em andamento pela Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural (EPAHC) e pela Diretoria de Patrimônio e Memória (DPM).

Dia do Patrimônio - A data foi escolhida para homenagear o centenário do historiador e jornalista mineiro Rodrigo Melo Franco de Andrade, nascido no dia 17 de agosto de 1898. Rodrigo foi o maior responsável pela consolidação jurídica do tema Patrimônio Cultural no Brasil e pela criação do Iphan em 1937, que presidiu até 1967.

Ivani Schütz

Cristiano Vieira

Acompanhe a prefeitura nas redes